BEDA #3 – Minha história com bloguíneos

Primeiramente #foratemer gostaria de dizer que postar uma foto no meu Instagram com a hashtag do #BEDA foi uma das meliores coisas que fiz ontem! Graças a isso fiquei zapeando pela hashtag por lá, uma coisa levou a outra e eu descobri esse grupo MARAVILIOSO chamado Se organizar, todo mundo bloga 😍 Me senti de novo em 2007 e tudo é lindo hahaha

E já que estamos falando de coisa boa, dessa nossa blogosfera, gostaria de compartilhar um pouco da minha história nesse mundo colorido. 🙂

Uma pena eu não ter prints 🙁 mas graças à Web Archive 💙 deu pra recuperar algumas poucas coisinhas 🙂

Os blogs diarinho tudo

Blig, Weblogger, Bigblogger, Blogger… Cutenews… Hospedagem própria… Foi uma longa jornada.
Pesquisar esses prints antigos REACENDEU ALL DA FEELS AQUI que tava tudo adormecido.

Meus irmãos e eu tivemos muita sorte em ter computador com acesso a internet banda larga bem cedo. Acho que a memória mais antiga que tenho é de ter 10/11 anos e ficar no chat do Humortadela (que eu achava divertidíssimo por você ser um bonequinho e se comunicar por balões e as salas serem temáticas hahaha).

Mais ou menos nessa época que eu entrei no mundo dos blogs. E eu não tive poucos, não. Acho que desde 2002/2003 foram VÁRIOS blogs no Blig, Weblogger, Bigblogger, Blogger, WordPress, até chegar nas hospedagens “diferentonas” em que a gente fazia os posts via Cutenews e mascarava a URL em um has[dot]it ou cjb[dot]net (aprendi PHP com isso), e depois o sonho do “domínio próprio”.

Lembro de ter ficado bastante em um Blig, gostar do Weblogger por ter códigos fáceis de aplica, até o Blogger (super desejado na época) se tornar gratuito. Apesar de muitas vezes utilizar templates prontos (by Marina, Bru Maximus, Vicky’s…), o que eu aprendi de edição de imagem e de HTML/CSS não tá no gibi. Os blogs foram responsáveis por me atiçar a curiosidade para o mundo do design e por querer trabalhar com criação / web design / direção de arte – até hoje mesmo seguindo uma área um pouco diferente, ainda tenho um pé lá.

E já foram tantos nomes, tantas URLs! Tive tanto um Blig quanto Blogger chamados “Naty Lookinha” (perdoem a 5ª série e não desistam de mim). Lembro com carinho do “Kikyou’s Life”, que fiz numa época fanática por InuYasha (e aí conheci o universo das otakus), do Mokona (creio que o 1º blog no servidor do WordPress – ainda está online porém abandonado), do My Epic Love (meu primeiro domínio), e do último blog antes desse, o Veritas (hospedado no site da Nokcturna).

Todos os meus blogs pessoais foram diarinho. Eu nunca soube ou quis blogar de outra maneira. Talvez agora com o incentivo do BEDA eu procure trazer outros tipos de conteúdo (o que vocês gostariam de ver?).

Evanescence em minha vida

Num belo dia em dezembro de 2004, eu vi que a url “evanescence” estava disponível no Blogger 🖤 Não perdi tempo, garanti a URL e depois daí se iniciou uma história de idas e vindas até 2009.

Foi nesse blog onde eu me arrisquei mais, onde fiz mais amizades (e algumas permanecem até hoje)! Eu nunca achei que gostar de uma banda fosse me trazer tanta coisa boa. O conteúdo em si nem era tanto o forte (a maior parte eram notícias extraídas de outros sites com os devidos créditos), mas o que o pessoal gostava mesmo eram os GIFs! Nada comparado aos que temos hoje, mas ainda assim eu adorava fazê-los. Caçar imagens da banda por aí e imaginar trechos de músicas ou frases que combinassem… No começo eu utilizava um programa trial chamado Ulead Gif Animator, e aí migrei para o Macromedia (uau) Fireworks. Eu tinha aprendido a fazer tanta coisa no FW, e hoje em dia esqueci tudo 😅

Acho que isso tudo só aumentou meu lado fangirl e tornou o Evanescence minha banda favorita até hoje. Já tive vários pôsteres no quarto, comprava as revistinhas que vendiam nas bancas… Bons tempos. Já assisti a 3 shows e acho que eles ficam ainda melhores conforme o tempo passa.

O blog ainda está vivo em uma outra hospedagem, mas preciso ajustar os PHPs para os links internos funcionarem, e a preguicinha é maior que a vontade. 😅

MAS eu consegui resgatar a maior parte dos meus GIFs feitos \o/ e eles estão disponíveis nessa galeria do Giphy: https://giphy.com/channel/nataliaakemihayashi – gosto de revisitá-los com carinho 😊

Menções honrosas

My Goth Life: HAHAHAA! Sim, eu já tive blog como fake. Eu era “gótica” e falava de coisas que eu não sabia realmente. Mas escrevia quando não estava bem. Apenas digo obrigada, senhor Tempo, por passar. 🙏🏻

Condomínio das Otakus – Prédio Sakura Card Captors: na época em que tinha o blog da Kikyou de InuYasha, conheci meninas super legais que fizeram um blog “condomínio” para otakus, onde cada “prédio” era de um anime. E eu era dona do prédio de Sakura Card Captors. As pessoas apenas se inscreviam, ocupavam um “apartamento”, e para lá eu levava freebies para o pessoal usar. Durou pouquíssimos meses, mas a experiência foi muito legal!

Sonata: na época do meu blog My Epic Love, eu tinha um blog onde postava meus contos e fanfics. Um tempo depois, passei a publicar contos de alguns amigos. Também durou pouco tempo. Hoje em dia eu mantenho esses contos no FictionPress, alguns inacabados para sempre. 😓

E acho que por hoje é isso!

Estou postando as I go, não tenho temas prontos (embora já tenha pensado em alguns temas e deixado no meu bullet journal), não estou seguindo um calendário, mas sei que eu deveria. Vou fazer o possível para manter a consistência!

Gratidão por ter chegado ao post até este ponto 💖

Continue Reading

BEDA #2 – Sobre “morar sozinha” há 1 ano

Quando tudo começou…

Ontem fez 1 ano que vim “morar sozinha” em São Paulo.

Depois da 1ª tentativa muito frustrada em dividir outro apartamento com uma pessoa e de ter passado por experiências ruins (conviver com pessoas e criar intimidade não é fácil), acabei tendo que voltar para Poá por alguns meses antes de me mudar para onde hoje estou.

Eu só lembro que na época a minha vida estava começando a ficar melhor e menos atribulada, estava me livrando de vários fardos que não eram meus, aprendendo a ser feliz, e eu só queria um espaço pra mim. E graças ao namorado e várias buscas em sites de imóveis, encontrei este pequeno apartamento studio com todas as facilidades de morar mais perto do trabalho.

E pela 1ª vez, eu me senti à vontade em um lugar que eu estivesse alugando.

O começo não foi fácil porque nos dias anteriores à mudança eu tinha ficado doente e ainda continuei mal por umas duas semanas que se seguiram. Eu tossia tanto que distendi o músculo da costela 😛 Lembro de as coisas continuarem em caixas e eu me sentia frustrada por não ter forças pra conseguir arrumar tudo. Mas aos pouquinhos fui melhorando e desencaixotando, arrumando, organizando.

E aos pouquinhos aquela sensação de “estar em casa” foi tomando forma. A diferença entre a “minha casa” e “a casa da minha mãe” está se tornando mais nítida. É um pouco assustador, mas tão bom!

Olhando pra trás, nem reconheço mais a Nati de agosto do ano passado, que tinha medo, mas foi com medo mesmo. Eu aprendi tanta coisa que mal consigo enumerar. Aprendi a cozinhar um pouquinho melhor, a montar móveis, a trocar courinho de torneira, a fazer as mangueiras da máquina de lavar funcionarem na pia do banheiro xD e por aí vai.

Eu adoro esse lugar! Mas sinto que está se aproximando o cumprimento da missão dele. Eu cresci muito e a família também cresceu, com o namorido e minhas filhas felinas, Chibi e Moon. Eu nunca tinha tido gatos antes e está sendo uma experiência e tanto! Um dia falo melhor sobre elas 🙂

O apezim vai deixar saudade. <3

Um pouco mais recente (mas nem tanto), com panos no varal e não to nem aí XD

Continue Reading

BEDA #1 – Vai ter BEDA sim!

Depois de refletir um pouquinho, decidi voltar com postagens neste blog com o incentivo do BEDA.
Esse “projeto” nasceu de um antigo grupo no Facebook chamado Rotaroots, que incentivava a blogosfera de raiz. Abaixo, algumas infos retiradas do grupo para explicar o BEDA:

1) Mas o que é BEDA?
BEDA é um projeto inspirado no VEDA (Vlog Every Day April) e que significa Blog Every Day August. O que quer dizer que a ideia é fazer um post por dia –ou, convenhamos, tentar ao máximo!– durante todo o mês de agosto.

2) Por que em agosto?
Agosto é um mês bem importante na blogosfera, isso porque dia 31/08 é o Blog Day, dia em que a gente espalha amor pela blogsfera e indica os amigos lindos!

Sdds Rotaroots <3

Apenas espero que funcione!  :mrgreen:

E por hoje é isso 🙂

Continue Reading

Missing

Please, please forgive me,
But I won’t be home again.
Maybe someday you’ll look up,
And, barely conscious, you’ll say to no one:
“Isn’t something missing?”

You won’t cry for my absence, I know –
You forgot me long ago.
Am I that unimportant…?
Am I so insignificant…?
Isn’t something missing?

Even though I’m the sacrifice,
You won’t try for me, not now.
Though I’d die to know you love me,
I’m all alone.
Isn’t someone missing me?

Please, please forgive me,
But I won’t be home again.
I know what you do to yourself,
I breathe deep and cry out,
“Isn’t something missing?
Isn’t someone missing me?”

Even though I’m the sacrifice,
You won’t try for me, not now.
Though I’d die to know you love me,
I’m all alone.
Isn’t something missing?

Isn’t someone missing me?

And if I bleed, I’ll bleed,
Knowing you don’t care.
And if I sleep just to dream of you
I’ll wake without you there,
Isn’t something missing?
Isn’t something…

Even though I’m the sacrifice,
You won’t try for me, not now.
Though I’d die to know you love me,
I’m all alone.
Isn’t something missing?
Isn’t someone missing me?

Continue Reading

Perdida no Paraíso: Retrospectiva 2015 + Playlist

Olá, mundo! Tudo bom com vocês?
Bem-vindxs ao Lost in Paradise, minha mais nova tentativa de voltar para o mundo blogueiro. O nome veio de uma música do Evanescence, minha banda favorita deeesde os idos de 2003/04. Ainda não sei exatamente o que vai ter ou o que eu vou postar; mas espero que vocês, leitores, possam e queiram me acompanhar nessa jornada! =]

E como estou em um recomeço em época de fim [de ano], nada melhor que estrear com uma restrospectiva. Normalmente eu faço isso respondendo um meme de final de ano, e acabei de fazê-lo no meu Tumblr. Mas aqui vou colocar alguns fatos em listas com fotos (algumas coisas eu nem lembrava que tinham acontecido neste ano), e de bônus vocês ainda terão uma playlist com músicas que marcaram meu 2015 (já aviso que sou bem eclética)!

Curiosx pra lista e pra playlist? Clica aí embaixo pra ler mais!

Continue Reading